cancro

Nanopartícula contra o cancro criada em Coimbra obtém estatuto de ‘medicamento órfão’

Uma nanopartícula de nova geração de base lipídica (PEGASEMP) para combate ao cancro desenvolvida na Universidade de Coimbra (UC) obteve o estatuto de ‘medicamento órfão’pela Agência Europeia do Medicamento (EMA) e pela Autoridade Reguladora Americana (Food and Drug Administration – FDA) para o tratamento do mesotelioma maligno, um tipo de cancro raro que resulta da exposição a amianto.