baixa abrupta de anticorpos em vacinados

Covid 19: Estudo revela baixa “abrupta” de anticorpos em vacinados com mais de 70 anos

Conclusões do estudo do Algarve Biomedical Center, realizado em mais de cinco mil pessoas vacinadas em lares das regiões do Algarve e Alentejo

Um estudo do Algarve Biomedical Center (ABC) e da Fundação Champalimaud, realizado durante 15 dias de Agosto, em mais de cinco mil pessoas vacinadas, concluiu que, passados quatro meses da tomada de duas doses de vacina contra a covid-19, há uma diminuição abrupta dos anticorpos em pessoas com mais de 70 anos, que tenham tido duas doses de vacina.

Contrariamente, as pessoas que tiveram covid-19 e que receberam uma dose de vacina mantêm níveis altos de anticorpos ao longo de todo o tempo”, anunciou Nuno Marques, responsável do estudo do ABC, que foi apresentado em Viseu.

Do total de pessoas analisadas, 2.303 foram funcionários de lares e 2.871 foram utentes residentes. A população do estudo foi maioritariamente feminina, e entre os funcionários a idade média foi de 47 anos enquanto nos utentes foi de 85 anos. Destes, 2.277 têm mais de 80 anos e mais de 1.000, têm mais de 90 anos.

Durante a sessão de apresentação do estudo, Nuno Marques explicou ainda este estudo, “o maior do género”, visava perceber qual a percentagem de utentes e de funcionários de lares com anticorpos para a covid-19, durante quanto tempo se mantêm após a vacinação, se a sua presença varia com a idade, e ainda se existem diferenças na presença de anticorpos entre as pessoas vacinadas com duas doses e as que tiveram covid-19 e receberam apenas uma dose de vacina.

Nuno Marques anunciou ainda que o estudo vai ser enviado para instituições europeias.