“Rastrear é o passo mais importante: se diagnosticado o hipotiroidismo, é só tratar”

No âmbito do Projeto Especial Tiroide da Médico News, a endocrinologista Dr.ª Mafalda Marcelino reforçou a importância do rastreio do hipotiroidismo, abordando a pouca robustez científica dos estudos que ligam a patologia à diabetes, apesar da relação entre as duas doenças. Assista ao vídeo da entrevista.

A especialista considera que o hipotiroidismo pode ser, primariamente, associado à diabetes, devido ao aumento de peso significativo do doente. Quando a tiroide não produz a quantidade necessária de hormona tiroideia, há uma redução do metabolismo basal, traduzida num ritmo cardíaco mais baixo, problemas nos sistemas nervoso e intestinal e num inferior consumo de energia, que provocam, consequentemente, o aumento de peso. Cerca de 90% dos diabéticos têm excesso de peso ou obesidade, e o hipotiroidismo que não esteja adequadamente tratado pode levar a estas problemáticas e ao agravamento da diabetes.


Quando questionada sobre os sintomas silenciosos do hipotiroidismo, a Dr.ª Mafalda Marcelino faz a distinção entre o hipotiroidismo subclínico, que não apresenta sinais no doente, e o hipotiroidismo clínico, que revela queixas significativas, consoante a gravidade. “Se o défice de hormona tiroideia for muito grave, pode pôr em causa a vida do doente. No entanto, as pessoas antes de chegarem a este estado, normalmente, sentem-se muito doentes, não sendo uma situação que passe facilmente despercebida, ao contrário do hipotiroidismo subclínico”, esclarece.


Para a endocrinologista, o grande desafio é o diagnóstico atempado, sobretudo em idades mais avançadas, em que os sinais do hipotiroidismo são comuns a muitas outras patologias ou, simplesmente, a circunstâncias naturais do envelhecimento, o que dificulta a ligação dos sintomas ao défice de hormona tiroideia.


Relativamente à ligação direta entre o hipotiroidismo e a diabetes, a Dr.ª Mafalda Marcelino aponta a limitação dos estudos efetuados e a falta de dados científicos. Ainda assim sinaliza “uma metanálise de 2015 que diz que doentes com hipotiroidismo têm mais risco de desenvolver diabetes, e vice-versa”. Seja como for, há poucos estudos, e os que existem têm, considera a especialista, “pouca robustez científica. Não há uma ligação direta de prevalências”.

Fonte: https://www.mediconews.pt/especial-tiroide/item/2345-%E2%80%9Crastrear-%C3%A9-o-passo-mais-importante-se-diagnosticado-o-hipotiroidismo,-%C3%A9-s%C3%B3-tratar%E2%80%9D.html

Veja também:
https://www.dignus.pt/2020/05/01/o-hipotiroidismo-e-excesso-de-peso-qual-e-a-relacao/
https://www.dignus.pt/2021/05/25/saiba-quando-se-deve-preocupar-com-a-tiroide/
https://www.dignus.pt/2020/05/25/dia-mundial-da-tiroide/