Escolha de calçado para sénior

Calçado: como escolher o mais seguro

Depois de lhe fazermos uma proposta de caminhada é imperativo que escolhamos o melhor calçado. Mais do que uma questão de gosto e de moda, a escolha do calçado certo, especialmente nos mais idosos, é uma das melhores formas de evitar as quedas.

Todos os anos, um em cada três idosos sofre uma queda, de acordo com o Centers for Disease and Control Prevention. As consequências dessas quedas são desde moderadas a graves e muito graves.
Problemas como diminuição da visão, capacidade de equilíbrio e de coordenação, algumas doenças e toma de determinados medicamentos, entre outros fatores, podem estar na origem das quedas dos seniores. Mas sabia que o uso de sapatos inadequados também pode ser um dos responsáveis? 


Pode um determinado tipo de calçado provocar uma queda?

É frequente recomendarem às pessoas com mais de 65 anos sapatos resistentes e/ou com solas de borracha para prevenir quedas e eventuais consequências. No entanto, nem todo o calçado deste tipo ajuda a prevenir quedas e, por vezes, até são a sua causa.
Um estudo realizado pelo Foot and Ankle Center do Orthopedic Hospital de Los Angeles, apurou que 70% dos seniores que participaram no estudo e que tinham sofrido quedas estavam a usar ténis, mocassins ou sapatos estilo Oxford.
 

Como escolher o calçado certo então?

Para escolher o calçado mais adequado e seguro, tenha em atenção os sete conselhos que se seguem:

  1. Evite sapatos com sola lisa em couro ou plástico, que podem deslizar facilmente e aumentar o risco de se escorregar em carpetes, soalho, piso de cerâmica ou superfícies molhadas
  2. Não use sapatos cuja sola já esteja desgastada
  3. Em casa, não use chinelos que não se ajustam ao pé e que, por isso, caem facilmente
  4. Os sapatos que têm a extremidade reforçada em borracha podem prender-se aos tapetes e fazer com que se tropece
  5. O calçado deve proporcionar boa tração e apoio e ser antiderrapante
  6. Os sapatos devem ter atacadores para se poderem ajustar, não ficando largos, mas também para acomodarem eventuais inchaços. Se a pessoa tiver dificuldade em atar os sapatos, deve optar por calçado que tenha elásticos em vez de atacadores e que possam, igualmente, ajustar-se às alterações que o pé sofre
  7. Quando comprar sapatos, faça-o ao final do dia, altura em que o pé está mais inchado; leve calçadas as meias que usa habitualmente e não se esqueça de experimentar os sapatos no dois pés. Caminhe um pouco pela loja para se assegurar de que se sente confortável

Não se esqueça…

Em casa, retire os tapetes/passadeiras que estejam soltos ou assegure-se de que ficam presos ao solo utilizando fita adesiva.


Aconselhe-se junto de um especialista

Caminhar diariamente contribui para um estilo de vida saudável. De acordo com a American Podiatric Medical Association, quem tem mais de 65 anos deve escolher, para caminhar, calçado adequado ao seu tipo de pé, que ofereça apoio suficiente, flexibilidade e que tenha boa capacidade amortecedora. Aconselhe-se numa consulta de Podologia.

Atenção!

Se tiver a pele dos pés seca, unhas quebradiças, ardor, sensação de formigueiro ou de frio, dormência e descoloração, consulte um especialista.

Fonte: https://www.cuf.pt/mais-saude/calcado-como-escolher-o-mais-seguro