Ria Formosa

Parque Natural da Ria Formosa

Visite uma das 7 maravilhas de Portugal na altura ideal do ano para fazer praia, não se vai arrepender.

Sobre o Parque Natural da Ria Formosa qualquer descrição telegráfica cingir-se-ia a 2 penínsulas, 5 ilhas, 6 barras, sapal e um cheiro a maresia. De um lado, o mar, do outro, antes de terra, a ria. No sotavento algarvio entre as penínsulas arenosas do Ancão e da Manta Rota, a Ria Formosa é a mais importante zona húmida do sul de Portugal. Separada do mar por um cordão de ilhas-barreira, a ria é alimentada, em água doce, por pequenos cursos de água com regime sazonal. 


Com 17.900,77 ha, o parque natural tem diversos habitat – dunas, sapais, vasas, áreas de pinhal e zonas agrícolas – sendo uma importante área em termos de aves, funcionando ainda a zona lagunar como viveiro para algumas espécies marinhas. 
Muitas espécies de aves aquáticas migratórias do norte da Europa passam aqui o inverno ou usam a ria como escala rumo a sul. Destaque para o camão ou galinha-sultana (Porphyrio porphyrio), símbolo do parque, para a colónia de garça-branca-pequena (Egretta garzetta), as populações de cegonha-branca (Ciconia ciconia) e o colhereiro (Platalea leucorodia) que aqui cria. A andorinha-do-mar-anã (Sternula albifrons), em declínio na Europa, nidifica nas dunas e salinas.  


É palco de múltiplas atividades – cultura de bivalves, piscicultura, salicultura… – e objeto de intensa visitação ou não estivéssemos no coração do Algarve turístico. Cacela-a-Velha com o seu forte setecentista, Olhão cubista ou Tavira dos telhados de tesoura e atravessada pelo Gilão / Séqua vivem paredes meias com a agitação turística característica do Algarve.

Como chegar

36° 59′ 59″ N / 7° 52′ 39″ W

Acesso a partir de:

  • Faro –  aceder às ilhas barreira utilizando as carreiras de barco que saem do Cais das Portas do Mar dependendo da época do ano. (Consultar horários)
  • Faro – aceder à praia de Faro, seguindo pelo IC4/N125, e depois pela N125-10, na direção do aeroporto de Faro, na rotunda do aeroporto, seguir a indicação “Praia de Faro”;
  • Olhão – aceda às ilhas barreira utilizando as carreiras de barco que saem do cais de embarque. (Consultar horários
  • Tavira – aceda à ilha de Tavira dirigindo-se ao cais de embarque, onde dispõe de ligações regulares de barco.

Planeie a sua viagem

Primavera

Verão

Percorra o trilho da Quinta do Ludo, no início da primavera, e observe a grande diversidade de aves.
Ao longo do trilho da praia do Barril, na Ilha de Tavira, observe a flora e vegetação dunar, florida e perfumada nesta época do ano.
Visite o núcleo histórico de Tavira e o forte de S. João da Barra, em Cabanas.

Logo pela manhã, apanhe o barco em Faro até à Ilha da Barreta, faça o percurso da ria e refresque-se na zona da praia.
Visite as salinas de Olhão e Tavira, em plena época de produção de sal.
Vá até Santa Luzia, povoação piscatória no coração da ria, deguste o prato tradicional de polvo e assista ao entardecer na zona ribeirinha.

Outono

Inverno

É a época de observar espécies de avifauna. Faça o percurso das salinas de Santa Luzia e de Tavira e descubra aí inúmeras espécies como pernilongos, alfaiates, maçaricos, pilritos, flamingos e garças.
Faça o périplo das ilhas-barreira, Culatra, Armona e Cabanas.
Deambule por Cacela-a-Velha, núcleo urbano histórico de origem medieval onde pode saborear os bivalves produzidos na ria.

Faça o percurso da Lagoa de S. Lourenço, nesta que é a época ótima para a observação de aves, quando grandes bandos cruzam os céus e usam o espaço protegido, com destaque para os anatídeos e limícolas.
Visite o Centro de Educação Ambiental de Marim, na Quinta de Marim, em Olhão, e conheça a diversidade de habitats e de espécies ao longo do trilho pedestre.
Parta à descoberta de Olhão, vila cubista. Faça uma visita aos mercados, do peixe e da hortaliça, com a sua arquitetura simples, mas de aspeto monumental.

Dicas


Recomenda-se que inicie a visita no Centro de Interpretação (Olhão), onde poderá encontrar toda a informação disponível sobre a área.

Informação retirada de https://natural.pt/protected-areas/parque-natural-ria-formosa?locale=pt