Parque Natural de Montesinho: respire fundo no pulmão do Nordeste Transmontano

Situado na Região de Trás-os-Montes, no Nordeste Transmontano, o Parque Natural de Montesinho é um dos maiores de Portugal e está localizado na parte norte dos concelhos de Bragança e Vinhais.

Situado na Região de Trás-os-Montes, no Nordeste Transmontano, o Parque Natural de Montesinho é um dos maiores de Portugal e está localizado na parte norte dos concelhos de Bragança e Vinhais.

Composto por dois grandes maciços, a Serra da Coroa (a Oeste) e a Serra de Montesinho (a Este), o Parque Natural de Montesinho é um ícone da chamada Terra Fria Transmontana, e conta com um grande número de motivos para ser visitado.

O QUE VISITAR?

Rio de Onor

Rio de Onor é uma pequena aldeia do concelho de Bragança que aldeia que é atravessada a meio pela fronteira internacional entre Portugal e Espanha, com ambas as partes conhecidas pelos seus habitantes como “povo de acima” e “povo de abaixo“.

Eleita em 2017 como a 7 Maravilha de Portugal – aldeia em área protegida, Rio de Onor merece uma visita pelo seu encanto natural.

Gimonde

Gimonde é uma freguesia do concelho de Bragança que se caracteriza pelas suas tradições rurais, paisagens pitorescas e riqueza patrimonial.

A ponte romana de Gimonde é o ex líbris da freguesia.

Puebla de Sanabria

Do outro lado da fronteira podemos encontrar um recanto de rara beleza. Puebla de Sanabria é uma pequena povoação medieval na região de Zamora, e é considerada como um dos mais pitorescos e antigos pueblos espanhóis.

Rica em património arquitetónico, cultural, natural e rural, Puebla de Sanabria é um local de paragem obrigatória na visita à região.

Parque Biológico de Vinhais

O Parque Biológico de Vinhais é um equipamento público, instalado pela Câmara Municipal de Vinhais no Viveiro Florestal de Prada, local incluído no Perímetro Florestal da Serra da Coroa, em pleno Parque Natural de Montesinho.

Face a esta diversidade natural, o Parque apresenta as seguintes valências:

•   Interpretação da paisagem da região, nas componentes naturais (flora, fauna e geografia), culturais (história, arqueologia e etnografia) e ainda na vertente da educação ambiental;

•   Conservação da natureza e promoção da biodiversidade;

•   Desenvolvimento do turismo, em especial do ecoturismo, do recreio e lazer da população.

E muito mais…