Teleconsultas dispararam com a pandemia

A Ministra da Saúde, Marta Temido, destacou o aumento das teleconsultas no Serviço Nacional de Saúde desde o início da pandemia, que passaram de 15 000 em abril de 2020 para mais de 138 000 no mesmo mês de 2021.

A Ministra da Saúde, Marta Temido, destacou o aumento das teleconsultas no Serviço Nacional de Saúde desde o início da pandemia, que passaram de 15 000 em abril de 2020 para mais de 138 000 no mesmo mês de 2021.

Isto mostra bem o quanto esta trágica oportunidade da pandemia fez pelo desenvolvimento da telesaúde”, afirmou Marta Temido, na cerimónia de abertura do eHealth Summit, um evento sobre inovação e transformação digital em saúde organizada pelo Ministério da Saúde no âmbito da Presidência Portuguesa do Conselho da União Europeia (UE). Marta Temido sublinhou ainda que, com as exigências impostas pela pandemia, o Serviço Nacional de Saúde conseguiu modernizar-se, “garantindo uma panóplia de respostas que vão para além do aconselhamento terapêutico”. Destacou a necessidade de retirar o máximo proveito do avanço conseguido a nível digital na saúde, apontando a telemonitorização e o trabalho desenvolvido com a plataforma “Trace Covid”, que tem permitido o registo e a gestão e vigilância clínica dos cidadãos suspeitos de Covid-19 pelas equipas de saúde pública e pelos médicos de família.

A Diretora-Geral da Saúde, Graça Freitas, aproveitou o Dia Mundial da Criança para destacar que Portugal alcançou em 2020 a taxa de mortalidade mais baixa de sempre, com 2,4 mortes por mil nascimentos, e sublinhar a importância do Programa Nacional de Vacinação (PNV). Graça Freitas insistiu na importância do PNV, lembrando que, apesar da pandemia, o Serviço Nacional de Saúde “foi capaz de manter as atividades de prevenção da saúde”.