Projeto Humaniza dá vida aos dias dos mais doentes

Existe há 3 anos, no Algarve, uma equipa de apoio psicossocial que reforça a resposta em cuidados paliativos e que já ajudou mais de 1000 doentes. O projeto Humaniza, criado e financiado pela Fundação La Caixa no âmbito do Programa de Apoio Integral a Pessoas com Doenças Avançadas, começou a ser implementado em 2018 no Centro Hospitalar Universitário do Algarve (CHUA) através de uma Equipa de Apoio Psicossocial (EAPS) na área dos cuidados paliativos.

Existe há 3 anos, no Algarve, uma equipa de apoio psicossocial que reforça a resposta em cuidados paliativos e que já ajudou mais de 1000 doentes. O projeto Humaniza, criado e financiado pela Fundação La Caixa no âmbito do Programa de Apoio Integral a Pessoas com Doenças Avançadas, começou a ser implementado em 2018 no Centro Hospitalar Universitário do Algarve (CHUA) através de uma Equipa de Apoio Psicossocial (EAPS) na área dos cuidados paliativos. Esta equipa, de uma forma muito próxima, ajuda os doentes e as famílias a lidar com doenças muito graves, a inevitável tristeza e ansiedade e a acionar respostas sociais a que possam ter direito.

Na prática, o médico, as psicólogas e assistentes sociais funcionam num esquema que os deixa mais próximos dos doentes. E assim torna-se mais fácil ajudar a lidar com a tristeza, a ansiedade ou resolver problemas concretos, como o acesso a alguns apoios. Para lá da dor física, a preocupação da equipa é também aliviar a dor emocional e espiritual. O objetivo é dar vida aos dias, não importa quantos restem. A intervenção começa muitas vezes na altura do diagnóstico e raramente acaba com a morte do doente. O acompanhamento estende-se ao luto de quem fica.