arrabida

Visite o Parque Natural da Arrábida

Hoje vamos viajar até ao Parque Natural da Arrábida, localizada junto ao mar entre Setúbal e a vila piscatória de Sesimbra, e onde o azul do mar alterna com os tons esbranquiçados das falésias de calcário e com o verde do denso manto vegetal que cobre a Serra.

Hoje vamos viajar até ao Parque Natural da Arrábida, localizada junto ao mar entre Setúbal e a vila piscatória de Sesimbra, e onde o azul do mar alterna com os tons esbranquiçados das falésias de calcário e com o verde do denso manto vegetal que cobre a Serra.

  • Tem 17 641,16 hectares (5310,62 ha de área marinha e 12 330,54 ha terrestre).
  • Possui um pequeno maciço calcário que cai sobre o mar em falésias de grande porte – o Píncaro, no topo da serra do Risco atinge 400 m de altitude – a sugerirem uma muralha diante do Atlântico recortada por pequenas enseadas e escondendo pequenas nesgas de areia.
  • A conhecida serra da Arrábida (altura máxima de 501 m) é uma cordilheira que inclui as serras do Risco, de S. Luís, dos Gaiteiros, do Louro e de S. Francisco. Há 180 milhões de anos, quando esta cadeia montanhosa se começou a formar, esta área estava submersa, pelo que a morfologia atual resulta de violentos fenómenos ligados à tectónica e à erosão.
Serra da Arrábida
  • A riqueza vegetal é um dos maiores atrativos do Parque, e como encontramos aqui um dos raros exemplos de maquis mediterrâneo (sub-bosque da antiga floresta) e a garrigue (matagal baixo), a Arrábida é considerada uma verdadeira relíquia científica internacional. Para que ela se mantenha intacta, o acesso a algumas áreas só é possível acompanhado de um Guia indicado pela Sede do Parque. Nas encostas abrigadas viradas a sul, o maquis adquire aspeto arbóreo originando as matas do Vidal, do Solitário e Coberta (todas de Proteção Total – acesso apenas para determinados fins e com autorização prévia).
  • Existem também diversas empresas credenciadas que organizam atividades radicais, como a espeleologia, o mergulho e a escalada.
  • Visite o Museu Oceanográfico, instalado no Forte de Nossa Senhora da Arrábida, junto à Praia do Portinho. Pode conhecer a biodiversidade do Parque Marinho Luiz Saldanha, que bordeja a serra da Arrábida, e de toda a região onde este se insere, como se de uma janela aberta sobre o mar se tratasse. São aqui dados a conhecer os processos de estudo e gestão deste espaço marinho, procurando a sensibilização do público para apoiar a ação que o Parque Natural da Arrábida desempenha na região.
Museu Oceanográfico
  • Portinho da Arrábida, no distrito de Setúbal, é um pequeno areal junto à pequena povoação (aldeia) do Portinho da Arrábida. Fica no sopé da Serra entre outras praias (Creiro e Alpertuche) da região. Tal como em toda esta área, as águas são calmas, límpidas, frias e perfeitas para quem gosta de mergulhar.
Portinho da Arrábida
  • Pedra da Anixa, uma pequena ilhota a 250 metros da costa e com 40 metros de comprimento, na praia do Portinho da Arrábida, constitui uma reserva zoológica devido à sua vegetação subaquática. Possui uma enorme diversidade biológica pela rica constituição dos seus fundos rochosos inserido no fundo arenoso pobre circundante. A sua complexa estrutura de plataformas, fendas e cavidades submarinas dá origem a uma elevada diversidade de micro-habitats marinhos que proporcionam abrigo e local de reprodução a uma grande variedade de espécies marinhas. Na Anixa já foram inventariadas mais de 70 espécies de algas e dezenas de espécies de invertebrados marinhos. Tem um estatuto de proteção parcial como reserva zoológica.
Pedra da Anixa
  • Em terra, a ocupação humana é atestada por vestígios pré-históricos, o sedutor convento da Arrábida, assentos de lavoura e conjuntos de arquitetura erudita e popular.
  • Queijo de Azeitão, moscatel de Setúbal e mel da Arrábida são sabores caraterísticos que devemos provar.
  • Como chegar: 38º 29’ 56” N / 8º 59’ 32” W