doença arterial periférica

Aplicação para prevenir doença arterial periférica

nvestigadores do Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência (INESC TEC), no Porto, desenvolveram uma aplicação móvel para prevenir e tratar a Doença Arterial Periférica que vai abranger 120 doentes do Centro Hospitalar Universitário do Porto. Esta tecnologia foi desenvolvida no âmbito do projeto WalkingPAD,

Investigadores do Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência (INESC TEC), no Porto, desenvolveram uma aplicação móvel para prevenir e tratar a Doença Arterial Periférica que vai abranger 120 doentes do Centro Hospitalar Universitário do Porto. Esta tecnologia foi desenvolvida no âmbito do projeto WalkingPAD, cujo objetivo é estudar e desenvolver um programa de exercício em ambulatório para a educação e corresponsabilização dos pacientes com Doença Arterial Periférica (DAP). A tecnologia WalkingPAD – vai abranger 120 doentes do Centro Hospitalar Universitário do Porto, contribuindo para que o exercício passe a ser prescrito como uma ferramenta fundamental, não só na intervenção, mas também na prevenção da doença física ou mental.

A tecnologia está acessível através de uma aplicação móvel e complementada com uma plataforma web, integra sistemas de localização geográfica, permitindo criar e supervisionar um plano de exercício individualizado para cada doente, semelhante aos programas de reabilitação hospitalares. Com supervisão remota, a aplicação torna-se atrativa ao permitir que o programa de reabilitação seja feito no ambiente familiar do doente, também para aumentar a adesão dos pacientes ao exercício físico. O WalkingPAD tem capacidade de recomendar paragens aos doentes quando a dor claudicante se intensifica, evitando situações extremas.

A Doença Arterial Periférica é caraterizada por uma deficiência do fluxo sanguíneo para as artérias das pernas devido à doença aterosclerótica, tendo como principal consequência a presença de sintomas caraterísticos de falta de sangue. A DAP dos membros inferiores é uma doença cardiovascular que afeta 27 milhões de pessoas na Europa e nos Estados Unidos da América, estimando-se que um quinto das pessoas com mais de 60 anos tenha a doença. Se não for tratada atempadamente, a DAP pode levar à amputação dos membros inferiores.

Além do INESC TEC, o projeto, financiado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT) e pelo programa Norte2020, integra também o Serviço de Angiologia e Cirurgia Vascular do Centro Hospitalar Universitário do Porto (CHUP) e o Centro de Investigação em Desporto, Saúde e Desenvolvimento (CIDESD) da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro.