unidade cuidados continuados Maia

Unidade de Cuidados Continuados Integrados da Maia com 44 camas

A Unidade de Cuidados Continuados Integrados da Maia, no distrito do Porto, que será gerida pela Cruz Vermelha Portuguesa, deverá estar pronta dentro de um ano e terá 44 camas.

A Unidade de Cuidados Continuados Integrados da Maia, no distrito do Porto, que será gerida pela Cruz Vermelha Portuguesa, deverá estar pronta dentro de um ano e terá 44 camas. Orçamentada em 2,5 milhões de euros, esta nova unidade que está a nascer na freguesia de Águas Santas significa a criação de cerca de 50 postos de trabalho diretos.

Este será um equipamento “para cuidados de convalescença, recuperação e reintegração de doentes crónicos e pessoas em situação de dependência”. A obra conta com um apoio de 250 mil euros da Câmara para aquisição do edifício, comparticipação da construção e instalação de equipamentos.

“Através desta parceria será possível investir no desenvolvimento de cuidados de longa duração, promovendo a distribuição equitativa das respostas a nível territorial, sendo que hoje é reconhecida esta necessidade em todo o Norte de Portugal”, lê-se na informação sobre a obra. É também objetivo “qualificar e humanizar a prestação de cuidados e potenciar os recursos locais e apoiar a criação de serviços comunitários de proximidade”.