Parkinson

Projeto para pessoas com demência

A Santa Casa da Misericórdia de Seia, no distrito da Guarda, está a desenvolver um projeto de inovação social que pretende “estimular e autonomizar a vida da pessoa com demência”. O projeto VAMOS Sentir, Estimular e Autonomizar a Vida

A Santa Casa da Misericórdia de Seia, no distrito da Guarda, está a desenvolver um projeto de inovação social que pretende “estimular e autonomizar a vida da pessoa com demência”. O projeto VAMOS Sentir, Estimular e Autonomizar a Vida pretende desenvolver, implementar e aperfeiçoar continuamente, uma metodologia de intervenção personalizada junto da pessoa com demência, através das melhores práticas de cuidados e nos conceitos associados à ruralidade, acompanhamento e monitorização, envolvendo a rede de cuidadores formais e informais para preservar, melhorar ou prolongar a qualidade de vida e a autonomia dessa pessoa.

A iniciativa que pretende sentir, estimular e autonomizar a vida da pessoa com demência, está direcionada para cerca de 35 pessoas seniores com demência não institucionalizadas, do concelho de Seia. E em termos de cuidadores informais, a Santa Casa da Misericórdia de Seia estima envolver 15 pessoas, familiares ou tutores das pessoas com demência que não se encontram institucionalizadas na Estrutura Residencial para Pessoas Idosas.

Este projeto começou a 22 de junho de 2020, mas a pandemia de covid-19 retardou a evolução e desenvolvimento do projeto porque a atividade é feita, sobretudo, no domicílio das pessoas/utentes. “Estamos nesta fase a dar início ao trabalho de campo, com a intervenção junto de cinco utentes que foram referenciados e um cuidador informal”, adiantou Paulo Caetano, Provedor e responsável pelo projeto. E acrescentou que “atualmente, não existe prevenção ou cura para a maioria das formas de demência. Todavia, existem medicações disponíveis que podem reduzir alguns sintomas. A ajuda da família, amigos e cuidadores pode fazer uma diferença positiva na forma de lidar com a doença. O suporte é vital para as pessoas com demência”.

O projeto tem 3 eixos de atuação: “Vamos Intervir” (fase de diagnóstico, definição de objetivos/necessidades e plano de intervenção para a pessoa com demência), “Campo dos Sentidos” (desenvolvimento de atividades do plano de intervenção e atividades nucleares aplicáveis a todos e as atividades específicas feitas à medida) e “Vamos Capacitar” (criação e partilha do kit do Cuidador Informal da pessoa com demência).