ventilador Portugal

Ventiladores produzidos em Portugal nos hospitais

A primeira unidade de um ventilador produzido em Portugal e com certificação europeia foi simbolicamente entregue, no dia 14 de abril, a uma associação que adquiriu 30 equipamentos e vai distribuí-los por hospitais do Serviço Nacional de Saúde.

A primeira unidade de um ventilador produzido em Portugal e com certificação europeia foi simbolicamente entregue, no dia 14 de abril, a uma associação que adquiriu 30 equipamentos e vai distribuí-los por hospitais do Serviço Nacional de Saúde. A cerimónia decorreu na empresa Sysadvance, com sede na Póvoa de Varzim, distrito do Porto, que nos últimos meses desenvolveu o equipamento e o submeteu a uma rigorosa certificação à aprovação nas entidades de saúde europeias, tendo agora capacidade para produzir 60 unidades por dia.

Este ventilador foi desenvolvido por uma equipa de médicos e engenheiros que foram muito exigentes na precisão e fiabilidade do mesmo, conseguindo, ainda assim, que o equipamento fosse mais barato que ventiladores similares já usados nos hospitais portugueses. Este ventilador tem a vantagem adicional de poder ser controlado remotamente, através de uma rede informática, permitindo que o pessoal médico entre menos vezes nas zonas de contágio.

A empresa contratou mais trabalhadores e criou uma linha de produção específica para este ventilador que, atualmente, pode produzir 10 equipamentos por dia, mas pode escalar para 60 por dia, respondendo às exigências do mercado nacional, mas também com olhos postos na exportação. Já possuem uma encomenda teste com dois ventiladores para a República Checa e já há o processo da equivalência de certificação iniciada no Brasil, onde há uma necessidade grande destes equipamentos.

A empresa procedeu à entrega do primeiro de 30 ventiladores encomendados pela Associação Todos Por Quem Cuida, fundada pela Ordem dos Médicos, a Ordem dos Farmacêuticos, a Associação Portuguesa da Indústria Farmacêutica (Apifarma), que vai doar os equipamentos a hospitais nacionais.