cancro idosos

Investimento em projetos que envolvam doentes oncológicos seniores

Mais de 168 mil euros vão financiar 40 projetos que promovam a qualidade de vida dos doentes oncológicos seniores, das suas famílias e cuidadores e as candidaturas podem ser apresentadas até 31 de maio.

Mais de 168 mil euros vão financiar 40 projetos que promovam a qualidade de vida dos doentes oncológicos seniores, das suas famílias e cuidadores e as candidaturas podem ser apresentadas até 31 de maio. Os objetivos passam por chamar a atenção para a especificidade de ter cancro quando se tem mais idade (65 anos) e fazer aparecer projetos que possam melhorar a qualidade de vida destes doentes.

As candidaturas podem ser apresentadas numa plataforma própria e destinam-se a associações de doentes ou instituições sem fins lucrativos na área da saúde”, explicou Francisco Rocha Gonçalves da Sanofi, promotora da iniciativa. Reconheceu ainda que estas associações de doentes são pouco financiadas e que são “um ‘stakeholder’ importante” pois os hospitais não terão capacidade de responder a muitas necessidades no terreno destes doentes, que “ultrapassam a carteira normal de serviços de um hospital”. “Queremos empoderar e dar meios a estas associações para ajudarem a melhorar a qualidade de vida destes doentes”, afirmou. O facto de ser um concurso internacional aumenta a competitividade, mas o responsável diz que já vai sendo um hábito “ver portugueses a triunfar no mundo inteiro”.

Atualmente, estima-se que aproximadamente 37% dos novos casos de cancro sejam diagnosticados em pessoas com mais de 70 anos, um valor que se prevê ser o dobro em 2040. No total serão apoiados 40 projetos a nível global, com 5 mil dólares (4200 €) cada, num total de 200 mil dólares (168.123€) e as candidaturas devem ser apresentadas até dia 31 de maio no endereço: www.grantrequest.com/SID_277?SA=SNA&FID=35249