envelhecimento ativo

5 conselhos para um envelhecimento saudável

A longevidade saudável deriva de uma atitude preventiva e intervencionista, o que significa que tem de haver uma mudança de atitude desde a infância, acompanhando adolescência e vida adulta para assim, envelhecermos de forma saudável e termos uma velhice ativa. A Medicina do Envelhecimento Saudável é um movimento médico que surgiu nos EUA na década de 90, com o objetivo de mudar a forma como estava a ser abordado o avanço da idade.

A longevidade saudável deriva de uma atitude preventiva e intervencionista, o que significa que tem de haver uma mudança de atitude desde a infância, acompanhando adolescência e vida adulta para assim, envelhecermos de forma saudável e termos uma velhice ativa. A Medicina do Envelhecimento Saudável é um movimento médico que surgiu nos EUA na década de 90, com o objetivo de mudar a forma como estava a ser abordado o avanço da idade. Em 1992, um grupo de médicos, com a participação de Ronald M. Goldman e Ronald Klatz, fundou a American Academy of Anti-Aging Medicine, que provocou uma verdadeira revolução dentro da medicina. A primeira medida apontada pelo movimento é a prevenção de doenças ou de tendências a doenças, e o principal objetivo é não adoecer.

Segundo o movimento, envelhecer com saúde significa manter a sensação de bem-estar e prevenir tudo o que possa levar à doença. Os princípios da Medicina do Envelhecimento Saudável podem ser integrados a qualquer especialidade médica e beneficiar o maior número possível de pessoas, cada vez mais idosos mas saudáveis. E assim, a medicina começou a estudar os fatores responsáveis pelo envelhecimento, e dessa forma estabeleceram-se 5 pilares do antienvelhecimento saudável:

1. Coma bem

Quando comemos de uma forma equilibrada e saudável, com ingestão calórica correta indicada pelo médico e nutricionista, alimentação rica em nutrientes, com uma alta ingestão de fibras e ajuda das oleaginosas, favorecemos a nossa saúde e longevidade. Mas uma dieta hipercalórica acelera o processo oxidativo e o envelhecimento.

2. Controlar o stress

A resposta ao stress é uma reação adaptativa que foi e é fundamental para a nossa sobrevivência, sendo parte da sabedoria do nosso corpo e se esta resposta não for revertida no momento seguinte, atua de maneira semelhante à química do envelhecimento, com elevação da cortisona. Treinar a nossa capacidade de resiliência, por exemplo, permitindo-nos ter momentos de relaxamento profundo e aplicando métodos de respiração, vai ajudar o corpo com sua capacidade de autorregulação, eliminando o stress crónico e desnecessário.

3. Pratique exercício físico

O exercício físico tem efeitos muito positivos e deve ser encarado como um tratamento que influencia de forma positiva os nossos sistemas e órgãos. A atividade física promove a ativação de grandes capacidades fisiológicas e está muito ligada à melhoria da saúde cardio-respiratória, vascular, mental, imunológica e muscular.

4. Tome os melhores suplementos

Os níveis médios de minerais nos solos agrícolas caíram em todo o mundo, e por isso a nossa comida perdeu cerca de 60 dos seus nutrientes, pela utilização de água de má qualidade, de fertilizantes químicos e desgaste do solo. Os suplementos administrados pelo seu médico ou nutricionista complementam a sua alimentação, auxiliam no funcionamento do organismo e combatem os radicais livres causados por maus hábitos alimentares, estilo de vida e poluição ambiental.

5. Durma bem

Enquanto dormimos, nosso organismo realiza funções muito importantes: autorregula-se, realiza fortalecimento do sistema imunológico, secreção e liberação de hormonas, consolidação da memória, entre outras.