Hogewey Holanda

Aldeia na Holanda para doentes com demência

Existe na Holanda uma pequena aldeia, Hogewey, que alberga pessoas que sofrem de demência em fase avançada. A estrutura residencial assemelha-se a um comum espaço urbano com cinema, restaurantes, barbearia, cabeleireiro e lojas.

Existe na Holanda uma pequena aldeia, Hogewey, que alberga pessoas que sofrem de demência em fase avançada. A estrutura residencial assemelha-se a um comum espaço urbano com cinema, restaurantes, barbearia, cabeleireiro e lojas.

Hogewey tem 392 habitantes, dos quais 152 são pacientes e 240 profissionais de saúde, ou seja, o rácio de pessoal capacitado está acima de um por pessoa doente com demência. Os funcionários dos estabelecimentos comerciais têm formação sobre cuidados em situações de demência avançada e vestem roupa comum do dia-a-dia. Hogewey possui um serviço de atendimento 24 horas por dia e os cuidadores tratam de tudo, desde cozinhar, ajudar nos banhos, acompanhar nos cuidados pessoais e gerir a administração de medicamentos.

As pessoas doentes são estimuladas a serem ativas, a fazerem as suas compras (sem utilização de dinheiro) e a ajudar nas tarefas domésticas. Em caso de necessidade, existe sempre um “morador” por perto para prestar assistência. Os problemas comportamentais e a agitação típica nas pessoas com Alzheimer são residuais em Hogewey e a necessidade de administrar medicamentos é mais baixa porque os sintomas de alterações comportamentais são menores.

O grande senão deste projeto é o seu preço: a construção de Hogewey  custou cerca de 25 milhões de euros. Mas apesar de os residentes pagarem aproximadamente 7000 euros por mês, existe uma lista de espera para muitas décadas.