Inserido nos "Programas Mobilizadores”, que promovem o crescimento das atividades económicas intensivas em conhecimento e a criação de valor baseada na inovação, este projeto é cofinanciado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER), através do Portugal 2020. Inegi envelhecimento serviços de saúde smart-health saúde digital doenças

INEGI participa em projeto que reforça setor da saúde com tecnologias inteligentes

O projeto SMART-HEALTH-4-ALL – Smart Medical Technologies for Better Health and Care surge para fazer face a esta realidade, comprometendo-se a desenvolver produtos e serviços inovadores nas áreas da saúde digital e das tecnologias médicas, e a promover a sua internacionalização.

Numa altura em que o envelhecimento populacional e a prevalência de doenças crónicas ganham dimensão nos contextos nacional e internacional, melhorar a prestação de cuidados e serviços de saúde torna-se ainda mais fundamental, para garantir a capacidade de resposta com qualidade do setor. O projeto SMART-HEALTH-4-ALL – Smart Medical Technologies for Better Health and Care surge para fazer face a esta realidade, comprometendo-se a desenvolver produtos e serviços inovadores nas áreas da saúde digital e das tecnologias médicas, e a promover a sua internacionalização.

Liderado pela Siemens Healthineers Portugal e dinamizado pelo Health Cluster Portugal (HCP), o projeto agrega mais de 20 parceiros, entre empresas nacionais e internacionais, PMEs, startups, prestadores de cuidados de saúde e entidades do Sistema Científico e Tecnológico Nacional (SCTN), nas quais se integra o INEGI. Este consórcio especifica novos modelos de negócio para empresas e serviços de smart health, bem como de desenvolver produtos, desde a fase de conceção e produção até à comercialização.

O INEGI tem a responsabilidade de criar soluções tecnológicas para combater, controlar e prevenir doenças, como a diabetes ou as músculo-esqueléticas, bem como para otimizar a gestão e o controlo de medicação em meio hospitalar. Além das componentes wearable, “vai ser desenvolvido um sistema integrado para controlar e gerir a toma de medicamentos automaticamente”, explica António Baptista o responsável por este desenvolvimento no projeto por parte do INEGI.

Inserido nos “Programas Mobilizadores”, que promovem o crescimento das atividades económicas intensivas em conhecimento e a criação de valor baseada na inovação, este projeto é cofinanciado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER), através do Portugal 2020.