IPSS, lar residencial, demência., Castelo Branco

Estrutura para idosos com demência no distrito de Castelo Branco

Três Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) da Cova da Beira vão construir uma estrutura residencial para idosos,

Três Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) da Cova da Beira vão construir uma estrutura residencial para idosos, em Caria no concelho de Belmonte, no distrito de Castelo Branco. Esta estrutura terá capacidade para cerca de 80 utentes e irá dedicar-se, sobretudo a pessoas com demência num investimento de cerca de 4 milhões de euros.

O projeto será desenvolvido através da Plataforma Supramunicipal de Intervenção Social da Cova da Beira, que reúne a Mutualista Covilhanense, a Santa Casa da Misericórdia de Belmonte e a Associação de Solidariedade Social da Freguesia de Silvares no Fundão. O objetivo deste projeto é apoiar pessoas que necessitam, e através de um tratamento qualificado, profissionalizado e que irá, provavelmente, tirar sofrimento a estas pessoas e às suas famílias, além de combater o isolamento de pessoas com demência.

O edifício será construído de raiz, com 3 pisos e 44 quartos (35 duplos e 9 individuais) e aposta numa imagem moderna que permite ter muita luz dentro do edifício, procurando uma ligação permanente entre o interior e o exterior, como delineou o arquiteto do projeto, Adelino Minhós. Conta ainda com um pátio interior em U que facilitará a mobilidade e exercício dos residentes e que também será um espaço privilegiado para os utentes receberem visitas. Ainda estão contempladas zonas sociais e polivalentes, um centro médico e um centro de reabilitação, áreas administrativas e serviços técnicos e uma rampa que facilitará a rápida retirada dos utentes caso seja necessário. Deverão ser criados 60 a 100 postos de trabalho diretos.