hábitos alimentares

Dieta rica em alimentos fritos aumenta o risco de episódios cardiovasculares graves

Uma dieta rica em alimentos fritos aumenta significativamente o risco de sofrer episódios cardiovasculares graves, como ataques cardíacos ou derrames cerebrais.

Uma dieta rica em alimentos fritos aumenta significativamente o risco de sofrer episódios cardiovasculares graves, como ataques cardíacos ou derrames cerebrais, segundo um estudo publicado na segunda-feira, 18 de janeiro, na revista Heart.

Para os autores do estudo, liderado pelo Centro de Ciências da Saúde da Universidade de Shenzhen, na China, o risco aumenta exponencialmente a cada aumento semanal de apenas 114 gramas de alimentos fritos na dieta.

De um modo geral, segundo os especialistas, os hábitos alimentares ocidentais não ajudam a manter uma boa saúde cardiovascular mas, até agora, não era claro como é que a ingestão de fritos afetava a saúde.

Para esclarecer essa dúvida, a investigação selecionou 19 estudos relevantes publicados até 2020, noticia a agência EFE.

Num primeiro momento, foram recolhidos dados de 17 estudos, que incluíram 562.445 participantes e 36.727 eventos cardiovasculares graves, como ataques cardíacos ou derrames cerebrais, para avaliar os riscos de doenças cardiovasculares.

Depois, foram recolhidos dados de outros seis estudos, que incluíram 745.873 pessoas e 85.906 mortes registadas durante um período médio de acompanhamento de 9,5 anos, para avaliar a possível ligação entre o consumo de alimentos fritos e as mortes causadas por “doenças cardiovasculares” e por “outras causas”.