Faculdade de Medicina de Lisboa

Centenário da descoberta da insulina: Faculdade de Medicina de Lisboa acolhe exposição

Esta quarta-feira, dia 6 de janeiro, é inaugurada, na Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa (FMUL), a exposição “Uma Visita à História da Diabetes no Centenário da Descoberta da Insulina”.

Esta quarta-feira, dia 6 de janeiro, é inaugurada, na Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa (FMUL), a exposição “Uma Visita à História da Diabetes no Centenário da Descoberta da Insulina”.

Trata-se de uma exposição itinerante sobre “a revolução do tratamento da diabetes” que poderá, posteriormente, ser visitada nas cidades de Coimbra, Porto, Funchal e Ponta Delgada.

São abordados os principais marcos históricos relativos ao tratamento da diabetes desde o antigo Egipto até à descoberta da insulina, em 1921.

Na exposição merece igualmente destaque os anos 80 do século XX, década em que a insulina passou a ser comparticipada a 100% pelo Serviço Nacional de Saúde. Em Portugal destaca-se a figura de Ernesto Roma, a quem se deve a criação da primeira associação de diabetes do mundo, a Associação Protectora dos Diabéticos de Portugal (APDP).

A Comissão Executiva das Comemorações do Centenário da Descoberta da Insulina, com atividades programas ao longo do próximo ano, integra elementos que têm desenvolvido uma atividade profícua em instituições e sociedades científicas ligadas ao tratamento da diabetes. 

O objetivo central desta comissão passa por “reforçar a importância da descoberta da insulina e os principais avanços que se fizeram sentir nos últimos cem anos“. As comemorações contam com o patrocínio da Federação Internacional da Diabetes.

A exposição é inaugurada às 11h desta quarta-feira, permanecendo no Edifício Central (piso 01) da FMUL até ao dia 30 de janeiro. De seguida, poderá ser visitada no Centro Hospitalar de S. João de 1 a 23 de fevereiro.