estudo

Validação da escala de Beck permite estudar doentes portugueses com perturbações psicóticas

Este estudo avalia as propriedades psicométricas da Escala de Insight Cognitivo de Beck (BCIS) para uma amostra de doentes portugueses com perturbações psicóticas.

Melhorar o insight cognitivo pode reduzir os delírios em pacientes com transtornos psicóticos. Embora os pacientes institucionalizados geralmente tenham delírios mais graves do que os pacientes ambulatórios, pouco se sabe sobre as diferenças no insight cognitivo entre esses dois grupos.

O artigo “Cognitive insight in psychotic patients institutionalized and living in the community: an examination using the Beck Cognitive Insight Scale”, escrito por Carlos Sequeira e Teresa Martins, docentes da Escola Superior de Enfermagem do Porto, em coautoria com outros investigadores, publicado na revista Psychiatry Research, pretende avaliar as propriedades psicométricas da Escala de Insight Cognitivo de Beck (BCIS) para uma amostra de pacientes portugueses com transtornos psicóticos, comparando o insight cognitivo de pacientes institucionalizados com pacientes que vivem na comunidade. Participaram neste estudo 150 pacientes com diagnóstico de transtorno psicótico (78 pacientes institucionalizados e 72 ambulatórios).

O estudo revela que os pacientes que vivem na comunidade apresentaram níveis mais elevados de perceção cognitiva (BCIS total e autorreflexividade) do que os pacientes institucionalizados. Estudos futuros avaliando o insight cognitivo devem ter em consideração as diferenças entre os insights cognitivos de pacientes psicóticos institucionalizados e pacientes psicóticos que vivem na comunidade.

Fonte: http://i-d.esenf.pt/artigo-28/