diabetes

Doenças cardíacas, cancro e diabetes foram responsáveis pela maioria das mortes em 2019, diz OMS

Doenças não transmissíveis como cancro, diabetes e doenças cardíacas foram as principais causas de morte em todo o mundo no ano passado, numa mudança dramática em relação a duas décadas atrás, de acordo com Organização Mundial de Saúde (OMS).

Doenças não transmissíveis como cancro, diabetes e doenças cardíacas foram as principais causas de morte em todo o mundo no ano passado, numa mudança dramática em relação a duas décadas atrás, de acordo com Organização Mundial de Saúde (OMS).

Fazem parte das dez principais causas de morte, sendo as doenças cardíacas as maiores responsáveis pela mortalidade, representando cerca de 16% de todas as mortes (quase 9 milhões de pessoas em 2019).

Os óbitos por diabetes registaram um grande aumento (70%) globalmente entre 2000 e 2019.

De acordo com estimativas publicadas na passada quinta-feira, 10 de dezembro, pela OMS, o Alzheimer e outras formas de demência estão agora entre as dez principais causas de morte.

Os novos números mostram a necessidade de uma maior concentração na prevenção e tratamento das doenças cardiovasculares e respiratórias crónicas, alertou o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus.

Estas novas estimativas são outro lembrete de que precisamos de intensificar rapidamente a prevenção, o diagnóstico e o tratamento de doenças não transmissíveis”, afirmou, citado no relatório da OMS.

Os AVC e as doenças pulmonares obstrutivas crónicas também causaram um número elevado de mortes por doenças não transmissíveis. Traqueia, brônquios e cancros pulmonares, e doença renal estão também a aumentar, segundo o relatório da OMS.

A demência foi classificada como a sétima causa principal de morte, sendo que as mulheres são afetadas de forma desproporcional (65% dos óbitos foram em pessoas do sexo feminino).