lares

Direção do Património disponibiliza livros. “Um suplemento de alma” para os idosos aguentarem

A Direção-geral do Património Cultural disponibilizou na passada quinta-feira, 3 de dezembro, 1250 livros sobre Arte e Património à União das Misericórdias Portuguesas.

A Direção-geral do Património Cultural disponibilizou na passada quinta-feira, 3 de dezembro, 1250 livros sobre Arte e Património à União das Misericórdias Portuguesas. Um presente de Natal para as residências para idosos.

Esta iniciativa solidária foi desenvolvida no âmbito de um protocolo de colaboração entre a Direção do Património Cultural e a União das Misericórdias. Através deste acordo foram disponibilizadas um total de 250 “Caixas Presente“, cada uma com cinco títulos que versam sobre temas na área dos museus, arqueologia, história e arte.

Em declarações à Renascença, Manuel Lemos, Presidente da União das Misericórdias Portuguesas agradeceu a iniciativa, recordando uma frase de Olavo Bilac: “Um livro aberto é um amigo que fala conosco”.

Os livros começaram a ser distribuídos pelas estruturas residenciais para idosos na quinta-feira.

O objetivo é contribuir para suavizar, através da leitura, o isolamento da população, neste contexto de pandemia. Para o Presidente da União das Misericórdias Portuguesas trata-se “de um suplemento de alma para as pessoas aguentarem estes meses que faltam até à vacina e poderem voltar ao velho normal, porque o novo normal não é bom para eles”.

Manuel Lemos acrescenta que “esta geração que está nos lares tem uma tradição grande de leitura, e vai aproveitar muito bem esta oportunidade”.

Os 1250 livros são sobre Arte e Património e ficam assim ao dispor dos utentes das residências para idosos da União das Misericórdias Portuguesas.

Fonte: rr.sapo.pt/2020/12/03/religiao/direcao-do-patrimonio-disponibiliza-livros-um-suplemento-de-alma-para-os-idosos-aguentarem/noticia/217197/