pensão velhice

Valor médio das pensões em setembro com aumento homólogo de 34%

O valor médio das pensões atribuídas em setembro aos novos pensionistas de velhice da Caixa Geral de Aposentações foi de 1548,8 euros, aumentando 34%, face às atribuídas no mês homólogo, e o número de novas reformas subido 29%.

De acordo com os dados divulgados ontem, 27 de outubro, pela Direção-Geral do Orçamento na Síntese de Execução Orçamental, o número de novos pensionistas de velhice da função pública foi de 1318 em setembro, registando uma ligeira descida face ao mês anterior, mas uma subida por comparação com setembro de 2019.

Relativamente ao valor bruto das pensões, os 1548,8 euros médios das que foram atribuídas em setembro evidenciam uma subida tanto em relação ao mês anterior (1270,1 euros) como face ao mesmo mês de 2019, em que este valor médio foi de 1154,6 euros.

O valor médio destas novas pensões corresponde ao mais alto desde dezembro de 2013, mês em que cada um dos funcionários que acedeu à reforma por velhice nessa altura ficou a receber uma pensão média de 1696,8 euros.

O valor médio das pensões atribuídas é influenciado por vários fatores que não apenas a remuneração dos respetivos beneficiários, nomeadamente a existência de penalizações por acesso à reforma antes da idade legal para o fazer e o número de anos da carreira contributiva.

Em setembro a Caixa Geral de Aposentações (CGA) pagava um total de 648.261 pensões, entre reformas por velhice, invalidez, sobrevivência e outras e dispunha de 419.894 subscritores.

O valor médio pago por pensionistas era em setembro de 1124,9 euros.

DOWNLOAD GRATUITO

Dignus4

(Irá receber um email com o link de download.)