alimentação

Ingerir rúcula ajuda a controlar a diabetes

Ideal para saladas, é um superalimento a incluir regularmente na sua alimentação. Saiba, no entanto, quais são as situações em que não é recomendada.

A rúcula ajuda a controlar a diabetes “pois tem reduzido impacto sobre a glicemia pós-prandial, pelo que pode igualmente ser útil na gestão da diabetes mellitus, em particular na regulação dos níveis de açúcar no sangue nas refeições principais”, esclarece Miguel Rego, nutricionista e mestre em saúde pública. Este vegetal, ideal para saladas, é rico em vitaminas. Possui ainda vitamina K, importante para o processo de coagulação sanguínea.

A rúcula concentra ainda importantes quantidades de vitaminas A, C e B9, essenciais no reforço do sistema imunitário e produção de novas células sanguíneas. “Rejuvenesce a pele, pois contribui para a redução de fenómenos inflamatórios, o que é particularmente importante para retardar o seu envelhecimento”, sublinha Miguel Rego. “O seu consumo regular é adequado para todas as idades”, diz.

O nutricionista sugere consumi-la “preferencialmente em saladas ou como guarnição”. “Dado o seu teor elevado em fibra e reduzido valor calórico (100 gramas contêm apenas 25 calorias), é um aliado na perda de peso, pois ajuda a alcançar uma saciedade mais rápida. No entanto, se está a fazer um tratamento de hipocoagulação sanguínea com varfarina, deve evitar aumentar o consumo de rúcula ou quaisquer outros alimentos ricos em vitamina K”, adverte.

DOWNLOAD GRATUITO

Dignus4

(Irá receber um email com o link de download.)