diabetes tipo 2

Uso regular de medicamentos para refluxo gastroesofágico pode estar ligado a maior risco de diabetes tipo 2 – estudo

O uso regular de medicamentos para o refluxo gastroesofágico pode estar ligado ao aumento do risco de diabetes tipo 2, sugere um estudo divulgado na passada segunda-feira, 28 de setembro, que recomenda a realização de exames à glicose a quem toma a longo prazo.

O uso regular de medicamentos para o refluxo gastroesofágico pode estar ligado ao aumento do risco de diabetes tipo 2, sugere um estudo divulgado na passada segunda-feira, 28 de setembro,  que recomenda a realização de exames à glicose a quem toma a longo prazo.

De acordo com o estudo – publicado na ‘Gut’, revista especializada na área da gastroenterologia e hepatologia – o uso regular de medicamentos para o refluxo ácido, conhecidos como ‘inibidores da bomba de protão’ (IBP), está associado a um risco elevado de desenvolver diabetes tipo 2.

Medicamentos como omeprazol, pantoprazol, lansoprazol e similares fazem parte do grupo dos inibidores da IBP.

Os investigadores referem que este é um estudo observacional e, como tal, não pode estabelecer uma relação de causalidade, mas envolve muitas pessoas cuja saúde foi monitorizada por um período relativamente longo.

Quanto mais tempo estes medicamentos são tomados maior o risco parece ser, segundo a investigação, o que leva os investigadores a aconselharem que as pessoas que os tomam durante dois ou mais anos devem fazer check-ups regulares de glicose no sangue para fazer o rastreio da diabetes.

Tendo em conta o risco elevado de diabetes, os médicos devem pesar cuidadosamente os prós e os contras da prescrição desses medicamentos, alertam.

DOWNLOAD GRATUITO

Dignus4

(Irá receber um email com o link de download.)