BISPO

Covid-19: Bispo de Vila Real quer atenção reforçada aos mais frágeis

O bispo de Vila Real apresentou o plano pastoral para o ano 2020/21 que tem como “linha de fundo” uma “atenção especial” para os mais frágeis e um reforço das redes solidárias por causa da pandemia.

O bispo de Vila Real apresentou o plano pastoral para o ano 2020/21 que tem como “linha de fundo” uma “atenção especial” para os mais frágeis e um reforço das redes solidárias por causa da pandemia.

É importante que as comunidades se dinamizem para não deixar ninguém só ou ficar para trás”, afirmou António Augusto Azevedo.

Durante a apresentação do plano pastoral da Diocese de Vila Real para este ano marcado pela pandemia de Covid-19, o bispo apontou como “linha de fundo” uma “especial atenção relativamente às pessoas mais frágeis” e um “cuidado maior em reforçar as redes solidárias”.

Vai ser preciso uma maior solidariedade para os pobres, idosos, os que vivem sós, os desempregados, as famílias em dificuldades”, salientou.

António Augusto Azevedo enalteceu as Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS), como os lares ou a Cáritas, considerando que têm feito um “heroico trabalho” que este ano vai ser preciso “valorizar e apoiar”.

De acordo com o responsável católico, “há já sinais notórios de algumas pessoas desempregadas que pedem apoios”, tendo-se verificado um “aumento” dos pedidos de apoio em termos de “reforço alimentar”, mas também de “apoios monetários para questões de ordem médica ou despesas correntes das famílias”.

Relativamente ao plano, o bispo explicou que se trata de um “documento de orientação” para que todos aqueles que trabalham no âmbito da Diocese de Vila Real (paróquias, instituições, comunidades) “tenham a consciência que são a mesma igreja”.

DOWNLOAD GRATUITO

Dignus4

(Irá receber um email com o link de download.)