dependência

A dependência dos smartphones muda a forma como usamos o nosso cérebro

Um novo estudo associa a dependência de smartphones a uma alteração na atividade cerebral. O autor do artigo manifesta a sua preocupação relativamente à dependência dos telemóveis.

Com a evolução dos telemóveis, a nossa dependência deles tem aumentado gradualmente. Hoje em dia, seria quase impensável sair de casa sem o nosso smartphone, quer seja para comunicar com amigos e familiares, usar como GPS ou ler as notícias no caminho para o trabalho.

Mas a verdade é que o seu uso excessivo está a afetar os nossos cérebros, alterando a atividade neural, conclui um novo estudo que será publicado em setembro na revista científica Addictive Behaviors.

Nos últimos anos, foram expressas preocupações crescentes na literatura científica sobre efeitos potencialmente adversos à saúde física e mental do uso excessivo de smartphones. Esse comportamento tem sido frequentemente chamado de dependência de smartphones”, começou por dizer o autor do artigo, Robert Christian Wolf.

Estudos recentes destacaram semelhanças comportamentais entre o uso excessivo de smartphones e outros distúrbios associados ao vício, como a Perturbação do Jogo pela Internet”, acrescentou.

Em 2018, a Organização Mundial de Saúde (OMS) reconheceu o vício em jogos de vídeo e online como uma perturbação de saúde mental.

DOWNLOAD GRATUITO

Dignus4

(Irá receber um email com o link de download.)