associação

Covid-19: APMGF destaca papel dos médicos de família e Cuidados de Saúde Primários

A direção da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar (APMGF) destacou a “enorme capacidade de resposta” do Serviço Nacional de Saúde (SNS) no atual contexto de pandemia.

A direção da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar (APMGF) destacou ontem, dia 16 de julho, a “enorme capacidade de respostado Serviço Nacional de Saúde (SNS) no atual contexto de pandemia, sobretudo, por parte dos médicos de família e das unidades de saúde dos cuidados de saúde primários (CSP).

Desde 4 de abril – 4.ª semana de pandemia – são seguidos em ambulatório mais de 90% dos casos ativos de Covid; desde 24 de abril – 7.ª semana de pandemia – são mais de 95% dos casos ativos; e atualmente, no fim da 18.ª semana de pandemia, seguimos 96,6% dos casos em CSP”, refere a associação, em comunicado.

Esclarecendo que a “grande maioria” dos doentes são ligeiros e com “evolução favorável”, ou mesmo assintomáticos, a APMGF indica que, ocasionalmente, surgem doentes mais complexos e com maior exigência de cuidados de saúde.

Partindo do facto de a atividade assistencial normal ter sido alterada ou interrompida no SNS em muitas das unidades de saúde para dar resposta específica aos doentes com diagnóstico de Covid-19, a associação considera que a “estratégia de contenção e de mitigação na luta contra o SARS-CoV-2 deu bons resultados em Portugal”.

DOWNLOAD GRATUITO

Dignus4

(Irá receber um email com o link de download.)