Ver a idade pelos olhos. Nova tecnologia deteta envelhecimento biológico

Todas as pessoas envelhecem, mas em taxas diferentes, algumas mais rapidamente e outras mais lentamente. Porém, não há uma medida universalmente aceite para o envelhecimento biológico.

Todas as pessoas envelhecem, mas em taxas diferentes, algumas mais rapidamente e outras mais lentamente. Porém, não há uma medida universalmente aceite para o envelhecimento biológico. Agora, investigadores dizem ter desenvolvido um scanner ocular que consegue detetar e rastrear o envelhecimento biológico, que é diferente do envelhecimento cronológico.

Anteriormente, já foram propostas e testadas várias métricas relacionadas com o envelhecimento, mas, até ao momento, não foi desenvolvido um método não invasivo que possa medir e acompanhar com precisão o envelhecimento biológico em indivíduos.

Investigadores da Universidade de Boston descobriram que um scanner oftalmológico especializado que mede com precisão sinais espectroscópicos de proteínas nas lentes do olho pode detetar e rastrear o envelhecimento biológico em seres humanos.

De acordo com os investigadores, a idade cronológica não mede adequadamente a variação individual na taxa de envelhecimento biológico.

A ausência de métricas clínicas para avaliar quantitativamente como cada pessoa está a envelhecer ao nível molecular representa um grande impedimento para entender o envelhecimento e maximizar a saúde ao longo da vida, disse Lee E. Goldstein, professor associado de neurologia, patologia e laboratório medicina, psiquiatria e oftalmologia na Escola de Medicina da Universidade de Boston, em comunicado.

O cristalino contém proteínas que acumulam alterações relacionadas com o envelhecimento ao longo da vida. Essas proteínas das lentes fornecem um registo permanente do histórico de envelhecimento de cada pessoa. O nosso scanner ocular pode descodificar esse registo de envelhecimento ao nível molecular”, disse Goldstein.

Os cientistas acreditam que os resultados abrem caminho para uma ferramenta clínica potencialmente transformadora para avaliação objetiva e rastreamento do envelhecimento molecular em humanos.

 A tecnologia do scanner ocular que investiga a proteína da lente fornece uma técnica objetiva, rápida e não invasiva para a medição direta do envelhecimento molecular que pode ser implementada com facilidade, rapidez e segurança no ponto de atendimento.

As conclusões do estudo foram publicadas este mês de junho na revista científica Journal of Gerontology: Biological Sciences.

Assinatura Dignus

DOWNLOAD GRATUITO

(Irá receber um email com o link de download.)