webinar

Webinar coloca em discussão “a vertigem, o médico e o doente”

A entrada numa nova normalidade será o foco do webinar “A vertigem, o médico e o doente: nova realidade, o mesmo foco”, promovido pela Mylan e dedicado à problemática da vertigem, que contará com cinco membros da Associação Portuguesa de Otoneurologia (APO).

A entrada numa nova normalidade será o foco do webinarA vertigem, o médico e o doente: nova realidade, o mesmo foco”, promovido pela Mylan e dedicado à problemática da vertigem, que contará com cinco membros da Associação Portuguesa de Otoneurologia (APO). Tendo em conta os seus diferentes contextos hospitalares e realidades, os especialistas vão partilhar as suas experiências e aquela que, a seu ver, é a forma mais adequada de acompanhar estes doentes. O webinar acontece já no próximo dia 3 de junho, às 21h30.

Sabe-se que a vertigem é um sintoma da ocorrência de perturbações no equilíbrio, podendo ser incapacitante e ter um impacto significativo no dia a dia normal do doente. Para um correto diagnóstico, é necessário obter-se a história clínica detalhada do doente, realizarem-se exames otoneurológicos, e em alguns casos, exames audiovestibulométricos. Todos estes procedimentos, bem como alguns dos tratamentos, têm de ser feitos em consulta ou por iniciativa do doente através da modificação do estilo de vida e hábitos alimentares.

Nesse sentido, face ao contexto de pandemia que o país atravessa, como é que estes doentes estão a ser acompanhados? Será a teleconsulta um bom aliado no seguimento destas pessoas? Como ajudar o doente a ultrapassar o medo de ir à consulta, de fazer os exames necessários ao diagnóstico/seguimento ou de simplesmente de voltar a fazer reabilitação vestibular?

O webinar irá responder a estas e outras questões e contará com a participação de Nuno Trigueiros, presidente da Associação Portuguesa de Otoneurologia (APO), Sandra Costa, vice-presidente da APO, Pedro Marques, do Centro Hospitalar Universitário São João do Porto, Maria Manuela Henriques, do Hospital CUF Infante Santo, Lisboa, e Rosa Castillo, do Hospital da Luz Setúbal.

Fonte: www.newsfarma.pt

DOWNLOAD GRATUITO

Dignus4

(Irá receber um email com o link de download.)