idosos

Gondomar. Idosos sozinhos são acompanhados à distância por voluntários

Autarquia disponibiliza a cada voluntário um telemóvel. A ideia é fazer o acompanhamento diário de cerca de 300 idosos que não têm suporte familiar.

Em Gondomar foi criado um banco de voluntários para acompanhar idosos que vivam sozinhos. O projeto “Voluntário D’Ouro Voz Amiga” conta com 90 pessoas para acompanhar os mais velhos, ainda que à distância.

Para o efeito, a autarquia disponibiliza a cada voluntário um telemóvel que tem associado um pacote de minutos, com dados móveis. A ideia é fazer o acompanhamento diário de cerca de 300 idosos.

De acordo com o presidente da Câmara de Gondomar, Marco Martins, “a autarquia deu formação a esses 90 voluntários através da Pista Mágica, que é a única escola no país, de voluntariado certificado e que tem sede em Gondomar”.

Esses 90 voluntários, a quem a Câmara também atribuiu um telemóvel e um cartão de voz e de dados, ficam agora a acompanhar diariamente esses 300 idosos nesta primeira fase da transferência do acompanhamento dos técnicos da câmara para os voluntários”, adianta Marco Martins.

O autarca revela que, “complementarmente, também se mantém a rede de apoio montada na altura”, que continua a levar aos idosos que precisam “a medicação, alimentação, compras para que evitem sair de casa”.

Estes cerca de 300 idosos que agora vão ter este apoio à distância fazem parte de um universo de cerca de 1700 que vivem sozinhos no concelho.

“O calor de um abraço à distância” é o lema da iniciativa que dá continuidade ao projeto criado pela autarquia em plena pandemia.

DOWNLOAD GRATUITO

Dignus4

(Irá receber um email com o link de download.)