mental

OMS alerta para risco de aumento de transtornos mentais

A Organização Mundial de Saúde (OMS) alerta ainda para um possível aumento de distúrbios e suicídios, instando os Governos a não negligenciarem o apoio psicológico.

A situação atual, com isolamento, medo, incerteza e crise económica, pode causar distúrbios psicológicos”, alertou a responsável do Departamento de Saúde Mental e Abuso de Substâncias da OMS, Dévora Kestel.

A OMS considera provável “um aumento a longo prazo do número e gravidade dos problemas de saúde mental”, devido ao “imenso sofrimento de centenas de milhões de pessoas” e aos custos económicos e sociais a longo prazo para a população.

Apesar dos riscos, as necessidades de saúde mental “não estão a receber a atenção necessária”, provavelmente devido à magnitude da crise, apontou aquele organismo.

A situação é agravada pelo facto de já haver falta de investimento e prevenção nessa área antes da chegada da pandemia.

Para a OMS, entre os grupos de maior risco estão “o pessoal de saúde, por causa da ansiedade e do stress que estão a viver, crianças e adolescentes, mulheres em risco de violência doméstica, idosos, devido ao risco de serem infetados, e pessoas com condições mentais pré-existentes ou com outras doenças, para quem é mais difícil continuar a receber tratamento”.

Embora a Covid-19 seja um problema de saúde física, “o impacto na saúde mental é significativo e pode gerar maiores dificuldades se não for abordado adequadamente”, apontou a responsável.

Por essa razão, a OMS pede aos países que não negligenciem os serviços de apoio psicológico e garantam a sua disponibilidade como parte dos serviços essenciais durante a pandemia.

DOWNLOAD GRATUITO

Dignus4

(Irá receber um email com o link de download.)