gondomar

Covid-19: Gondomar procura voluntários para apoio especializado a idosos

A Câmara de Gondomar vai lançar uma bolsa de voluntariado dedicada à covid-19 e está à procura de pessoas, quer para prestar apoio de caráter emocional a idosos, quer para apoio especializado com formação em saúde e geriatria.

A Câmara de Gondomar vai lançar uma bolsa de voluntariado dedicada à covid-19 e está à procura de pessoas, quer para prestar apoio de caráter emocional a idosos, quer para apoio especializado com formação em saúde e geriatria.

Em causa estão duas iniciativas, a “Voluntári@ D’Ouro Voz Amigae aVoluntári@ D’Ouro Especializado“, lê-se no documento desenvolvido pela divisão de Desenvolvimento Social da Câmara de Gondomar.

E para levar a cabo esta iniciativa a autarquia de Gondomar, no distrito do Porto, enviou emails a colaboradores da autarquia e serviços, nos quais se lê que, “sem prejuízo das disposições legais aplicáveis e das decisões que poderão ser tomadas, a câmara de Gondomar pretende desde já constituir de forma voluntária uma bolsa entre os seus colaboradores“.

Isto para estar preparada para a eventualidade de ter de abrir os espaços de retaguarda montados no concelho, bem como em caso de “necessário reforço de recursos humanos em algumas instituições”.

Assim, a “Voluntári@ D’Ouro Voz Amiga” tem como objetivos “acompanhar os idosos em situação de isolamento e fragilidade social, através de chamadas telefónicas, promovendo uma escuta ativa de forma a criar um espaço que fomente a monitorização do seu bem-estar“.

Para aderir a este projeto os voluntários devem ter interesse pelo contacto/trabalho com idosos, competências de gestão emocional, de comunicação e escuta ativa, bem como competências pessoais e sociaiscom enfoque numa perspetiva otimista de vida“, conforme se lê na documentação da divisão de Desenvolvimento Social da câmara.

Já para aderir à vertente “Voluntári@ D’Ouro Especializado“, os interessados devem ter formação ou experiência profissional nas áreas da saúde, geriatria e/ou na prestação de cuidados e aptidão no exercício de tarefas de apoio a pessoas em situação de vulnerabilidade.

Em ambas as vertentes só serão aceites voluntários com idade igual ou superior a 21 anos e residência em Gondomar.

É objetivo da segunda vertente da bolsa “acompanhar os idosos em contexto de internamento em estruturas temporárias de apoio criadas no âmbito da situação de pandemia, garantindo a prestação de cuidados e atenuando o seu distanciamento e isolamento social.

Caberá ao município presidido pelo socialista Marco Martins disponibilizar aos voluntários o equipamento necessário, nomeadamente material de proteção.

A autarquia garantirá ainda seguro de acidentes de trabalho aos voluntários, assim como alimentação e transporte.

Acresce, no âmbito do projeto “Voz Amiga“, a disponibilização de um telemóvel ao voluntário, associado a pacote de minutos, com dados móveis.

Sempre que se justifique, mediante avaliação da necessidade, na salvaguarda do bem-estar e proteção dos idosos, será igualmente disponibilizado telemóvel ao idoso“, refere a proposta.

Gondomar tem cerca de 32 000 pessoas com 65 ou mais anos.

DOWNLOAD GRATUITO

Dignus4

(Irá receber um email com o link de download.)