vítimas

Quatro idosos por dia, 28 crianças por semana. As vítimas de crime em 2019

É o balanço da APAV do ano passado. O total de crimes e outras formas de violência assinalados registou um aumento de cerca de 40 por cento em relação a 2018.

Um total de 1467 crianças foi vítima de crime em 2019, mais 532 do que em 2018, segundo o relatório anual da Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV).

Este número revela que chegaram à APAV em 2019 em média de quatro vítimas por dia, 28 por semana.

Do total de crianças vítimas de crime, 153 tinham entre os 0 e os 3 anos, 109 entre os 4 e os 5 anos, 374 entre os 6 e os 10 anos e 831 entre os 11 e os 17 anos.

As estatísticas da APAV revelam ainda que entre os crimes contra crianças reportados à associação destacam-se a pornografia de menores (699), o abuso sexual de crianças com idade inferior a 14 anos (305) e os crimes de violação (187).

Relativamente ao perfil das vítimas, os dados da APAV revelam que 61,9% são do sexo feminino com média de idades de 11 anos e que em 27,3% dos casos o autor do crime é pai ou mãe.

Em 2019, foi igualmente registada uma média de quatro idosos por dia vítimas de crimes, a maioria mulheres. Os autores foram os filhos ou os cônjuges.

O Relatório Anual da APAV referente a 2019 revela que 1350 idosos foram vítimas de violência, o que em média corresponde a quatro casos por dia ou 28 por semana.

A maioria das vítimas são mulheres (78%) com uma média de idades de 75 anos, tendo a APAV registado que em 31,5% dos casos a violência foi exercida pelos filhos e em 23,4% pelo cônjuge.

Comparando com os últimos anos, a estatística de 2019 aponta para um aumento do número de crimes contra idosos.

Em 2017 os dados da APAV revelavam que 944 idosos tinham sido vítimas de crimes, o equivalente a 18 por semana ou a três por dia, um valor equivalente ao registado em 2018 com o registo de 926 vítimas.

Em termos globais, e tendo como base uma recolha da informação mais depurada, a APAV registou em 2019 um total de 54 403 atendimentos que permitiram acompanhar mais de 11 mil vítimas.

O total de crimes e outras formas de violência assinalados ultrapassou em 2019 a faixa dos 29 mil, tendo-se registado um aumento de cerca de 40% do total face a 2018.

Os Órgãos de Polícia Criminal (19,6%), bem como os amigos/conhecidos e vizinhos (14,8%) continuam a ser os principais canais de acesso à APAV, para além da própria vítima.

DOWNLOAD GRATUITO

Dignus4

(Irá receber um email com o link de download.)