Músico do Politécnico do Porto dá concertos na Internet para idosos

Vídeos são adaptados à população mais envelhecida e reproduzidos em lares da terceira idade.

Um músico e docente da Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo (ESMAE) do Politécnico do Porto está a realizar pequenos vídeos adaptados à população mais envelhecida e reproduzidos em lares da terceira idade.

Em isolamento e em regime de teletrabalho devido ao surto do novo coronavírus, António Saiote iniciou uma campanha nas redes sociais, com uma adesão que vai de norte a sul de Portugal.

Devido à quarentena, o docente de clarinete tem realizado as suas aulas por Skype, decidindo “alargar o espetro pedagógico a um âmbito mais performático da sua música à população mais idosa de Portugal” aquela que, nas suas palavras, “está a ser mais atingida sobretudo pelo isolamento trágico a que são obrigados”.

Da teoria para a prática, António Saiote “escolheu um repertório facilmente reconhecível pelas franjas mais envelhecidas da população, como melodias e modinhas de tempos antigos“, num trabalho que, continua a comunicação, atraiu também “vários estudantes da ESMAE a seguir as passadas do mestre“, em participações conseguidas, também, a partir da casa de cada um deles.

Através da rede social Facebook “um pouco por todo o país – afirma, comovidoos lares têm passado esses vídeos”.

Com uma carreira com mais de 30 anos como solista, António Saiote escreveu a história do clarinete em Portugal. O docente da ESMAE estreou dezenas de obras em Portugal, atuou em mais de 30 países, foi júri em prestigiados concursos, formou inúmeros clarinetistas, quase todos com carreiras notáveis, refere a nota de imprensa.

Em 2014, a International Clarinet Association atribuiu-lhe o “Prémio Carreira” por todo o trabalho que tem feito pelo clarinete, especialmente como mentor e intérprete.

Assinatura Dignus

DOWNLOAD GRATUITO

(Irá receber um email com o link de download.)