psiquiatria

Covid-19: psiquiatras cuidam da saúde mental «de quem está na linha da frente»

Médicos, enfermeiros, farmacêuticos, técnicos, administrativos e outros profissionais de saúde contam, desde o início desta semana, com o apoio de mais de 200 psiquiatras, de norte a sul do país, através de videochamada.

Médicos, enfermeiros, farmacêuticos, técnicos, administrativos e outros profissionais de saúde contam, desde o início desta semana, com o apoio de mais de 200 psiquiatras, de norte a sul do país, através de videochamada.

O objetivo principal é apoiar todos os profissionais que estão sujeitos a uma enorme pressão e sobrecarga de trabalho por causa do combate à pandemia Covid-19”, disse à Just News o psiquiatra Pedro Morgado, responsável pelo “Cuidar de Quem Cuida”.

O projeto foi criado pela Escola de Medicina da Universidade do Minho e consiste na realização de consultas de Psiquiatria gratuitas, em sistema de teleconsulta, podendo ser disponibilizada intervenção psicoeducativa, psicoterapêutica breve, de suporte ou psicofarmacológica.

O “Cuidar de Quem Cuida” conta com o apoio do Programa Nacional de Saúde Mental da Direção-Geral da Saúde, da Ordem dos Médicos, da Sociedade Portuguesa de Psiquiatria e Saúde Mental e da Associação Portuguesa de Internos de Psiquiatria.

Pedro Morgado alerta para os sintomas a que os profissionais devem estar mais atentos: “Estados ansiosos, alterações do sono e do apetite e dificuldade em encontrar recursos para gerir esses sintomas, que prejudicam as tarefas do dia-a-dia e a resolução de problemas. Face a isto, deve-se pedir ajuda”.

Os profissionais de saúde que necessitem de consulta deverão preencher o formulário disponível em www.p5.pt/apoio. A chamada pode ser realizada através de um browser, não necessitando de qualquer software adicional, sendo o apoio logístico garantido pelo Centro de Medicina Digital P5, uma iniciativa da Escola de Medicina da Universidade do Minho.

DOWNLOAD GRATUITO

Dignus4

(Irá receber um email com o link de download.)