IP Castelo Branco estuda como a mobilidade urbana afeta idosos

O Instituto Politécnico de Castelo Branco está a trabalhar num projeto de mobilidade urbana dos idosos em cidades com desníveis topográficos acentuados

O Instituto Politécnico de Castelo Branco está a trabalhar num projeto de mobilidade urbana dos idosos em cidades com desníveis topográficos acentuados, com o objetivo de perceber de que modo esta questão pode condicionar a participação social das pessoas idosas.

Intitulado de Move Aged”, este projeto foi aprovado pelo Centro Internacional sobre o Envelhecimento (CENIE), ligado à Fundação da Universidade de Salamanca (Espanha), à Universidade do Algarve e à Direção Geral de Saúde, e está a ser desenvolvido em Portugal através da Unidade de Investigação Interdisciplinar-Comunidades Envelhecidas Funcionais (Age.Comm) do Politécnico de Castelo Branco (IPCB).

Um dos aspetos que consideramos fundamental é saber de que modo a questão da mobilidade pode ser um condicionamento para a participação social das pessoas idosas. De que modo, ou não, a existência destas estruturas pode ou não condicionar“, explicou à agência Lusa Maria João Guardado Moreira.

Assinatura Dignus

DOWNLOAD GRATUITO

(Irá receber um email com o link de download.)