Governo dos Açores cria lista única para lares de idosos na ilha Terceira

O Governo Regional dos Açores criou uma lista única para acesso aos lares de idosos na ilha Terceira

O Governo Regional dos Açores criou uma lista única para acesso aos lares de idosos na ilha Terceira, uma iniciativa que permitiu apurar o número real de utentes em espera. Prevê-se que esta iniciativa seja alargada posteriormente às restantes ilhas.

Esta medida do Governo Regional permitiu “apurar que dos 675 utentes inscritos a 10 de dezembro, apenas 153 estavam efetivamente em lista de espera a 03 de janeiro. Os restantes 522 diziam respeito a inscrições repetidas em várias instituições e a desistências por já terem sido admitidos ou encontrarem uma resposta mais adequada à sua situação”, afirmou a Secretária Regional da Solidariedade Social, Andreia Cardoso.

A vantagem deste sistema passa por ser possível identificar o número real de utentes inscritos, com interesse na integração em lares de idosos e aferir a efetiva necessidade de admissão. Por outro lado, é possível que o utente possa escolher a instituição em que quer ser acolhido e o sistema atua de forma a que este possa ser integrado mais rapidamente num dos lares existentes, assim que abra uma vaga. Critérios de prioridade como o grau de dependência, o apoio familiar e a vulnerabilidade socioeconómica de cada utente são igualmente consideradas.

Nos primeiros seis meses do projeto, foram integrados 48 utentes nos 8 lares de idosos da ilha Terceira e 56 inscrições foram arquivadas, por se terem encontrado outro tipo de respostas. A lista de espera é atualmente de 74 utentes (40 anteriores a 2019 e 34 inscritos já este ano), sendo que apenas um deles se encontra numa situação de verdadeira urgência.