Todos os doentes respiratórios crónicos têm de ter uma reabilitação respiratória

A reabilitação respiratória restaura a capacidade funcional do doente respiratório crónico..

A reabilitação respiratória restaura a capacidade funcional do doente respiratório crónico, habilitando-o para a realização de esforços físicos e para uma vida ativa em sociedade. Inclui um conjunto de medidas que passam pela educação para a saúde e terminam no treino de esforço sob prescrição médica e vigilância por um profissional de saúde qualificado para garantir segurança e eficácia desta intervenção.

Apesar de todos os benefícios, 62% destes doentes nunca ouviram falar de reabilitação respiratória, segundo referem os médicos pneumologistas. Além de contribuir eficazmente para um aumento da força muscular e da capacidade de realização de exercício físico, a reabilitação respiratória melhora, comprovadamente, os sintomas da doença respiratória e a qualidade de vida do doente respiratório crónico, aumentando a seu nível global de energia.

“A intervenção farmacológica atua sobretudo no controlo dos sintomas respiratórios, mas, para alguns doentes, pode ser insuficiente para recuperar a sua capacidade funcional (desempenho físico-motor e realização de esforços físicos)”, acrescentam Inês Sanches e Luís Vaz Rodrigues reforçando a importância de inverter estes números e tornar a reabilitação respiratória “uma realidade para todos os doentes respiratórios crónicos”.