Um ícone da moda aos 97 anos?

A marca de gelados Magnum apostou no ícone da moda Iris Apfel para ser imagem…

A marca de gelados Magnum apostou no ícone da moda Iris Apfel para ser imagem da sua campanha internacional, que vai ser apresentada no 72.º Festival de Cannes, que decorre de 14 a 25 de maio. E segundio a marca, esta colaboração com Iris Apfel é a mais divertida de sempre. “Já fiz muitas coisas na minha vida, e sempre tentei viver sem medo de ser julgada. De outra forma, perdes toda a diversão! Fiquei lisonjeada por poder colaborar com a Magnum, para dar vida a esta atitude e espero conseguir incitar-vos a fazer o mesmo. Sintam-se inspirados para ser um pouco mais leves e divertidos. Eu sei que vou continuar a sê-lo!”, afirma Iris Apfel em comunicado oficial.

A nova campanha tem como mote #NeverStop Playing e inspira o público a ser fiel a si próprio e ao que lhe dá prazer. Iris aparece nesta campanha colorida e disruptiva a cargo dos fotógrafos Mert Alas & Marcus Piggott e o realizador, Martin Werner. A Iris Apfel juntam-se os embaixadores portugueses: Carolina Loureiro, atriz e apresentadora de televisão, Rui Maria Pêgo, radialista e apresentador e Lili Caneças, socialite.

Iris desenha óculos e joias, vende a sua própria linha de moda e já foi imagem da marca de cosméticos MAC. Foi uma das primeiras mulheres nos Estados Unidos a usar jeans e aprendeu com a mãe o poder dos acessórios, tendo criado um estilo inconfundível, com uma tendência para o exótico e o pouco convencional: cabelo branco, os lábios encarnados, os exuberantes óculos redondos de massa em várias cores, as enormes pulseiras, anéis e colares.

Iris foi casada durante 67 anos com Carl Apfel, que morreu em 2015 com 100 anos. Juntos fundaram a Old World Weavers, uma empresa de tecidos e decoração com clientes como Greta Garbo e Estée Lauder. Foram responsáveis pela redecoração da Casa Branca durante as administrações de 8 presidentes desde Harry S. Truman a Bill Clinton. Depois da morte do marido concentrou-se no trabalho de designer e modelo, apesar de ter uma fortuna de 22 milhões de euros. “Decidi que para me manter sã, o melhor era trabalhar mais do que nunca porque se ficasse fechada em casa seria muito infeliz”.